Semad lança comitê de políticas para mulheres e pela diversidade

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) lançou, na manhã desta quarta-feira (09/10), o Comitê Permanente da Mulher e da Diversidade. O evento aconteceu na sede da Semad, no 2º andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira.

Uma vez instalado, o comitê irá promover projetos e ações dentro da secretaria voltadas para as políticas públicas para mulheres, questões de gênero e diversidade. O grupo colocará em pauta e promoverá roda de conversas entre as servidoras e colaboradoras questões como o assédio no local de trabalho, abusos, silenciamento da mulher e outras formas de violência.

Dentro da Semad, o comitê será composto pelas servidoras Valéria Carvalho e Silva, Christiane Baylão Lobo, Myriam Pincowsca Ribeiro, Monique Scarpelline Vieira e Solange Maria Alves Coimbra. Elas atuarão na implantação e desenvolvimento das atividades do grupo em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (SEDS) e do Conselho Estadual da Mulher (Conem).

Estiveram presentes no evento, entre outros, a subsecretária de Licenciamento Ambiental e Recursos Hídricos, Cosette Barrabas Xavier da Silva, a presidente do Conselho Estadual da Mulher (Conem), Ana Rita de Castro, a superintendente da Mulher e da Igualdade Racial, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (SEDS), Rosilene Oliveira Guimarães. Maria Silene Carneiro Soares discursou em nome de todas as servidoras da Semad.

A subsecretária Cosette lembrou que o respeito deve ser para todos e parabenizou a iniciativa do comitê. “É importante saber como dar apoio, como direcionar quem está precisando. São situações delicadas, que envolvem a mulher dentro de casa, no ambiente de trabalho, com pessoas que amamos e respeitamos, pessoas do dia a dia. E o respeito vale para todos, deve ser contínuo”, disse.

“O comitê nasceu de uma necessidade concreta identificada pelo poder público. É necessário esta discussão da mulher e da diversidade racial e sexual dentro da estrutura do governo, para que todos tenham em seus órgãos uma relação de maior equidade”, afirmou Ana Rita de Castro. “É uma missão árdua, que precisa encontrar nos colegas de cada órgão o amparo necessário”, completou a presidente do Conem.

Segundo a superintendente Rosilene Oliveira Guimarães, os temas tratados pelo comitê são sensíveis e atuais. “Temos que entender que vivemos em uma sociedade que separa, que rotula, que nos impede de conseguir a igualdade que tanto sonhamos. O que fazemos aqui é formação humana, formação de uma cultura diferente”, disse, que deixou a estrutura da SEDS aberta para qualquer tipo de denúncia ou reclamação. “É totalmente sigiloso e receberá total atenção da secretaria”, garantiu.

Em nome dos servidores da Semad, Maria Silene Carneiro Soares comemorou a iniciativa do comitê dentro da pasta e lembrou dos objetivos do Outubro Rosa. “Prevenção não é só ir ao médico. Precisamos cuidar da alimentação, ter hábitos saudáveis, fazer o auto-exame, tudo para combater o câncer logo no início”, afirmou ela, que usou a experiência própria de sobrevivente do câncer para alertar os colegas.

A coordenadora do comitê, Valério Carvalho e Silva, agradeceu o apoio de toda a equipe da Semad na organização dos trabalhos. “O comitê já está atuando, programando palestras e um grupo de apoio a todos. Tudo que estamos conseguindo é graças ao trabalho conjunto de todos, que nunca negaram apoio ao projeto”, apontou.

O Comitê Permanente da Mulher e da Diversidade integra a Rede Estadual pelo Fim da Violência contra a Mulher, instituída pelo Governo de Goiás e que congrega órgãos ligados aos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário com foco na implementação, articulação e integração de ações desenvolvidas pelos órgãos públicos no que tange à promoção e valorização das mulheres, a fim de eliminar todas as formas de violência e discriminação contra elas.

 

Veja mais fotos: