Segurança Hídrica - Rio Meia Ponte

A Bacia Hidrográfica do Rio Meia Ponte é a principal fornecedora de água para a Região Metropolitana de Goiânia. A porção alta desse território, localizada a montante da principal captação para abastecimento público desse centro urbano, abriga atividades industriais, agroindustriais, pecuária e uma intensa produção de hortifrutigranjeiros, o que requer um amplo processo de governança das águas. Nesse sentido, o Governo de Goiás, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, coordena esse processo, envolvendo diversos colegiados e interessados, como o Comitê de Bacia Hidrográfica do Meia Ponte (CBH-MP), os Conselhos Estaduais de Recursos Hídricos e de Meio Ambiente, usuários da água, instituições de governo, representações da sociedade civil e a população em geral, objetivando a conservação ambiental e a alocação que privilegie os múltiplos usos da água. Essa é uma dinâmica continuada que envolve toda a sociedade e seus resultados são de curto, médio e longo prazos. A mobilização social, o monitoramento das vazões dos cursos de água na Bacia, a regularização continuada dos diversos usuários, o melhor conhecimento de suas demandas por água e a pactuação de acordos entre os interessados são resultados almejados nesse processo.

Monitoramento Diário dos Pontos de Controle da Vazão do Rio Meia Ponte

Atualizado em: 23/09/2020 as 18:00hs

Quantidade de dias sem precipitação no Alto Meia Ponte 

1 dias

Ponto de Monitoramento 2: Montante Captação do Município de Goiânia*

Vazão média do dia: 5.247 l/s

Nível de criticidade atual **

Nível Crítico 1

*As informações são atualizadas todos os dias as 18:00hs com base na média das leituras diárias das 07:00h. e 17:00h.

** O cálculo da vazão para verificação do nível de criticidade é a média móvel obtida da vazão média diária (leituras das vazões nos horários das 07:00 e 17:00), nos últimos 7 dias. 

A deliberação da CBH  Meia Ponte estabeleceu os níveis de criticidade da vazão do rio e as ações a serem tomadas pelo Governo de Goiás, por meio da SEMAD, que já decretou, no dia 03 de junho, situação de risco de emergência hídrica por 210 dias nas bacias hidrográficas do Alto Rio Meia Ponte e do Ribeirão Piancó e definiu as ações para garantir o uso prioritário da água. O principal objetivo é evitar qualquer tipo de racionamento no abastecimento da região metropolitana de Goiânia e Anápolis.

Veja os níveis de segurança:

I Nível de Atenção Vazão de escoamento menor ou igual a 12.000 L/s
II Nível de Alerta Vazão de escoamento menor ou igual a 9.000 L/s
III Nível Crítico 1 Vazão de escoamento menor ou igual a 5.500 L/s
IV Nível Crítico 2 Vazão de escoamento menor ou igual a 4.000 L/s
V Nível Crítico 3 Vazão de escoamento menor ou igual a 3.000 L/s
VI Nível Crítico 4 vazão de escoamento menor ou igual a 2.000 L/s

 

Crise Hídrica - Legislação

Espaço para disponibilizar e agrupar a legislação e demais normativos relacionados à situação de enfrentamento da escassez hídrica na Bacia do Rio Meia Ponte

Acesse a Legislação

Crise Hídrica - Diretriz

As diretrizes para enfrentamento da escassez hídrica na bacia foram definidas pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Meia Ponte, na Deliberação n.º 07/2019. Veja as ações  adotadas de acordo com os níveis de vazão no manancial. 

Acesse as Diretrizes

Caracterização da Bacia

A Bacia Hidrográfica do Rio Meia Ponte está localizada na região centro-sul do Estado.  Estão inseridos nela 39 municípios, e pode ser considerada a principal bacia

Saiba mais