Em reunião extraordinária, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Meia Ponte aprova diretrizes para o enfrentamento à crise hídrica

O Comitê da Bacia Hidrográfica (CBH) do Rio Meia Ponte realizou, na última quarta-feira (1º/07), sua 10º Reunião Extraordinária. O encontro foi realizado de forma virtual pela primeira vez por conta da pandemia de Covid-19. Foi aprovada, por unanimidade, a Deliberação nº 015/2020 do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Meia Ponte, que Define as Diretrizes para o enfrentamento da Crise Hídrica na Bacia Hidrográfica do Rio Meia Ponte, à montante de Goiânia.

Com a discussão e aprovação do texto, o CBH Meia Ponte atendeu o disposto no Decreto 9.670, de 02 de junho de 2020, que estabeleceu prazo de 30 dias para o comitê definir as diretrizes para o enfrentamento da crise hídrica.

A pauta da reunião também contou com um informe da Saneago sobre ações de melhoria das condições da Bacia Hidrográfica do Alto Meia Ponte e da oferta de água à população da Região Metropolitana de Goiânia, apresentado por Paulo Almeida e Rafaela Wolff, técnicos da empresa.

O superintendente de Recursos Hídricos e Saneamento da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Marco Neves, apresentou as ações de aprimoramento da gestão ambiental do Governo de Goiás em relação à bacia e também as propostas para o enfrentamento da crise hídrica em 2020.

Em 2019, o Estado enfrentou uma das piores estiagens da história e, por meio de ações coordenadas entre diversos setores do governo, conseguiu manter o abastecimento da Região Metropolitana de Goiânia normalizado.

Para este ano, a Semad ampliou as ações e formalizou diversos procedimentos realizados em 2019 de forma emergencial, principalmente a abertura de barramentos para reequilíbrio da vazão do Meia Ponte e também um maior rigor na fiscalização das outorgas, com medições em tempo real e atualizações nos cadastros.