Semad, Bombeiros, voluntários e moradores contém incêndio em área de assentamento vizinho ao recém-criado Parque Estadual Águas do Paraíso

Fogo, que se iniciou em uma fazenda próxima ao local, se aproximou da área próxima ao assentamento Esusa. Moradores acionaram a Semad que buscou auxílio junto ao Corpo de Bombeiros de Planaltina de Goiás para conter as chamas

Um incêndio por pouco não atingiu a área onde se localiza o assentamento Esusa, que faz divisa com a área do Parque Estadual Águas do Paraíso, criado por meio de decreto assinado pelo governador Ronaldo Caiado às margens das Cataratas do Rio dos Couros no último dia 13 de setembro, dentro da Área de Proteção Ambiental Pouso Alto (APA Pouso Alto).

Foi preciso uma união de ações de vários entes, por meio de alinhamento da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, por meio da chefe da APA, Tatiana Agostinho, para conseguir controlar as chamas, que se iniciaram em fazendas próximas ao parque e ao assentamento.

O incêndio começou na última quarta-feira (16/9) com focos dentro de uma propriedade rural que fica próxima ao assentamento e também à área do novo parque. Como não há aceiros na propriedade, a soma do forte calor e dos ventos, ele passou a crescer e se aproximou no sábado da área onde está localizado o Esusa, ao ultrapassar uma serra.

O combate se iniciou no mesmo dia, quando a Semad, que já atua na proteção do local onde foi instalado o parque, acionou equipe de Bombeiros de Alto Paraíso. Mas o fogo continuou se alastrando, o que necessitou o auxílio de uma força tarefa com equipe do Corpo de Bombeiros especializada em combate a incêndio florestal, que veio da cidade de Planaltina de Goiás.

Ao todo, mais de vinte militares chegaram no sábado e se juntaram a outros que já combatiam o incêndio, ao lado de voluntários e moradores locais, até o incêndio ser controlado e extinto.