Em Cristalina, Semad apresentou o Marco Regulatório do São Marcos para pôr fim aos conflitos por água na região

Para que o processo ocorresse de forma participativa, a Semad elaborou um texto de consenso, em Goiás, por meio de audiências públicas realizadas durante o ano de 2020 e diálogos constantes com todos os atores envolvidos

 

As regras para a utilização das águas da região da Bacia Hidrográfica do Rio São Marcos, que integra esforços da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), dos estados de Goiás, Minas Gerais e o Distrito Federal foram apresentadas nesta segunda-feira (25/10), às 10h, na Câmara Municipal de Cristalina. O documento foi detalhado pela Secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Goiás, Andréa Vulcanis.

A resolução construída por todos os entes envolvidos contém regras claras que, a partir da sua implementação, porão fim aos conflitos pela utilização dos recursos hídricos na região. Para que o processo ocorresse de forma participativa, a Semad elaborou um texto de consenso, em Goiás, por meio de audiências públicas realizadas em 2020 e diversas reuniões com todos os atores envolvidos. E é este texto que foi apresentado em Cristalina.

Ao apresentar o documento a titular da Semad, secretária Andréa Vulcanis afirmou que “esse é um momento histórico, pois estamos entregando em Cristalina o Marco Regulatório que significa, em outras palavras, a regularização do uso de água, que há mais de uma década gera conflitos na região”, ressaltou.

Da mesma forma, o prefeito de Cristalina, Daniel do Sindicato, agradeceu as parcerias com o Governo de Goiás, por meio da Semad. “O governador tem ajudado tanto os grandes empresários, que geram emprego e renda, quanto os pequenos assentados na questão da irrigação que é tão importante para o nosso município”, salientou o gestor.

Para o presidente do Sindicato Rural de Cristalina, Alécio Maróstica, a solução veio após a secretária Andréa e equipes técnicas da Semad terem compreendido a importância da busca coletiva pela solução do problema. “Não teria como avançar sem essa união de esforços”, relatou o representante dos produtores rurais do município ao externar agradecimentos.

Discussão coletiva

O Marco Regulatório do Uso da Água nos Corpos Hídricos Superficiais da Bacia Hidrográfica do Rio São Marcos é um assunto que segue em estudo, visto que as decisões tomadas afetam diretamente a vida dos irrigantes das regiões banhadas pelo rio nesses estados, pequenos produtores que integram a agricultura familiar, industriários, setor hidrelétrico e a população em geral.

Como destaca o superintendente de Recursos Hídricos e Saneamento da Semad, Marco Neves, o marco regulatório “vai garantir melhores condições de uso e, principalmente, de preservação para esta bacia que é fundamental para os goianos quanto à sua disponibilidade hídrica”. Durante o evento ele apresentou pontos técnicos do documento.

Nesse sentido, em 2010 a ANA estabeleceu o Marco Regulatório da Bacia do Rio São Marcos e desde o ano de 2015 vem coordenando o processo de revisão do instrumento. A Semad, além de participar ativamente, nos últimos 12 meses realizou diversas reuniões objetivando a construção da proposta de texto acordado pelas diversas instituições goianas.

Participaram da apresentação a secretária da Semad, Andréa Vulcanis, o prefeito de Cristalina, Daniel Sabino Vaz, vereadores, representantes da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), Associação dos Irrigantes do estado de Goiás (Irrigo), produtores rurais, assistentes, responsáveis técnicos e demais convidados.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.