Nos dois dias do Mutirão Iris Rezende, milhares de goianos contaram com serviços da Semad

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) esteve presente nos dois dias do Mutirão Iris Rezende, que ocorreu no último final de semanana região Noroeste de Goiânia. Entre os serviços oferecidos pela pasta, ações de educação ambiental e doação de 2 mil mudas nativas do Cerrado goiano que foram distribuídas à população que passou pela Avenida Mangalô, Praça da Feira, no Setor Morada do Sol.

Como destaca a titular da Semad, secretária Andréa Vulcanis, "milhares de pessoas passaram pelo nosso estande e tiveram acesso à educação ambiental, contato com animais, explicação sobre equipamentos, programas, técnicas, aplicativos e sistemas utilizados na fiscalização, reflorestamento, licenciamento ambiental, proteção do Cerrado, recursos hídricos, controle e qualidade do ar e na meteorologia". Servidores da pasta, acompanhados do governador Ronaldo Caiado, plantaram mudas nas imediações e registraram o plantio no aplicativo PlanteGO.

PlanteGO

No local foram apresentadas as funcionalidades do PlanteGO, aplicativo desenvolvido pela Semad para catalogar os plantios realizados pelo usuário, e que oferece ainda uma comprovação dessa atividade e controle das áreas revegetadas e que carecem de reflorestamento no Estado de Goiás. O App apresenta-se como um mecanismo de compartilhamento e agenda positiva, com o objetivo de promover o plantio de mudas, preferencialmente nativas do Cerrado.

Combate a Incêndios

Nos dois dias de mutirão a Semad deixou exposto no local equipamentos de combate a incêndios florestais, que são utilizados nas unidades de conservação do Estado. No ano de 2021 houve redução de cerca de 80% das queimadas em unidades de conservação goianas. Isso graças aos investimentos em prevenção e combate aos incêndios florestais. Desde 2019 o Estado já investiu mais de R$ 48 milhões nas UCs goianas, e parte desses recursos foi destinada à aquisição de equipamentos, criação de cinco brigadas de incêndios, e na execução de medidas preventivas.

Programas e Sistemas

Os programas e sistemas desenvolvidos pela Semad também foram expostos. A exemplo do Juntos pelo Araguaia, esforço colaborativo entre vários entes federados, proprietários rurais e a iniciativa privada, que prevê, na primeira fase, a recuperação de 10 mil hectares de áreas degradadas às margens do rio e de seus afluentes. Desde a sua criação, já conta com aporte de R$ 43 milhões, fruto de parceria entre o Estado de Goiás e a iniciativa privada.

Sistema Ipê

Outra iniciativa que foi exposta é o Sistema Ipê, ferramenta desenvolvida para a tramitação dos processos e gestão eficiente do Licenciamento Ambiental em Goiás. Na plataforma o tempo médio para expedição de licenças ambientais, que antes chegava a oito anos, a depender do porte do empreendimento e tipo de atividade a ser desenvolvida, hoje é de cerca de 18,96 dias. Com isso, a plataforma finalizou na semana passada mais de mil licenças ambientais destinadas àqueles que desejam investir no Estado.

Tecnologia na Fiscalização

Medidas efetivas de fiscalização fizeram com que Goiás apresentasse queda de 30% em relação ao desmatamento ilegal, segundo dados do MapBiomas. Entre os anos de 2019 e 2020 o percentual de áreas desmatadas irregularmente que foram alvo de ações fiscalizatórias subiu 1.503%. Para facilitar as ações fiscalizatórias, a Semad utiliza também três drones, mais eficazes no monitoramento de ecossistemas do que o método tradicional. As aeronaves, expostas no stande da Semad no mutirão, já realizaram um total de 78 voos programados, com cobertura de área total de 8.312,65 hectares.

Mais serviços

Entre os demais serviços ofertados pela Semad e que estiveram à disposição da população destaque para equipamentos de monitoramento hidrológico e climatológico, realizadas pelo Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás, o Cimehgo. Trata-se de uma importante ferramenta para subsidiar a tomada de decisão em diversas frentes, com destaque para a gestão das águas e a disponibilização de dados e informações à sociedade em geral e a diversos parceiros, a exemplo do setor agropecuário e Defesa Civil.

Além de exposição e orientação sobre resgate da fauna silvestre, a Semad apresentou o programa BioGO, implementado com o objetivo de desenvolver e apoiar projetos de conservação da biodiversidade no Estado de Goiás, com ações voltadas para contribuir com a proteção de espécies e ecossistemas e aumentar o conhecimento acerca da biodiversidade, promovendo a pesquisa e a educação ambiental e melhorando a gestão ambiental.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.